Após gol de empate nos segundos finais, Taboão da Serra garante vaga na decisão da Copa do Brasil Feminino

Mais uma vez no sufoco. É assim que pode ser definido o jogo da última sexta-feira (17), em Brasília, entre Taboão da Serra e Minas, no jogo de volta das semifinais da Copa do Brasil.

Na primeira fase, as meninas do Taboão da Serra haviam enfrentado as rivais São José e, pelo placar mínimo e jogo disputado do início ao fim, foi o time taboanense que ficou com a vaga para a semifinal.

O jogo

Contra o Icesp/Minas, o primeiro jogo na cidade de Taboão da Serra foi de superioridade das mandantes, placar de 4 a 0.  O decisivo e segundo jogo parecia seguir o mesmo roteiro. Andreza e Lorrana marcaram para as visitantes ainda na primeira etapa. Porém, na volta para a etapa final, foram as brasilienses quem se impuseram em seus domínios e, aproveitando as chances de gols, viraram a partida em 3 a 2.

“O time do Minas é muito bom, elas vieram para o tudo ou nada. Não conseguimos suportar a pressão e, por isso, sofremos a virada”, destacou Susana, capitã do Taboão da Serra.

A camisa nove e capitã do Taboão da Serra falou sobre a alta adrenalina do jogo.

Com o resultado se encaminhando para a prorrogação, a treinadora do Cats, Cris Souza, colocou a capitã como goleira-linha afim de deixar o time mais ofensivo, buscar o gol e a classificação sem precisar passar pelo tempo extra.

Sem desistir e atacando durante os minutos finais para buscar o empate, faltando menos de dois segundos para o árbitro decretar o fim do segundo tempo, em jogada de lateral, Susana recebeu cruzamento e cabeceou, a goleira defendeu e, no rebote, Paola Britez – irmã de Lora -, chutou para garantir o Taboão da Serra na final da competição.

Tendo participação efetiva no lance que culminou no terceiro gol, Susana falou sobre o poder de reação do time paulista e destacou dois pontos importantes para a classificação. “Essa partida exigiu muito de todas fisicamente e psicologicamente. Conseguimos reagir com muita raça sem desistir em nenhum momento do jogo” disse.

De acordo com a capitã, a partida em Brasília foi uma das mais difíceis que já teve em sua carreira devido à importância que tem a Copa do Brasil.

Na grande final, Susana e suas companheiras irão enfrentar o Cianorte (PR). O primeiro jogo da final será em São Paulo, ainda com data à definir.

Foto: Ricardo Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *