Árbitro FPFS passa integrar o quadro de arbitragem da FIFA

Natural da cidade de Santos (SP), o árbitro de futsal, Felipe Ventura, de 39 anos, graduado em Educação Física e Esportes e Pós-Graduado em Gestão de Negócios, é o mais novo integrante do quadro de arbitragem da FIFA e representante paulista na entidade.

Ele, que ingressou na arbitragem de futsal em 1997 em campeonatos Municipais e Jogo Escolares de Itanhaém, litoral sul de São Paulo, ao mesmo tempo em que era atleta pertencente a Seleção Municipal de Futsal da cidade, onde disputava os Jogos Regionais de São Paulo, começou a intercalar nas funções para complementar a sua renda para cobrir despesas do dia a dia.

Em 98, através da Liga Regional do Litoral de Santos, fez o curso de arbitragem da FPFS e, ingressou na entidade um ano depois. Após 10 anos, também entrou para o quadro de arbitragem da CBFS.

Felipe, à direita, em competição organizada pela CBFS. (Foto: arquivo pessoal)

Em seu currículo como árbitro, já apitou em competições como: Liga Regional de Futsal do Litoral Paulista, Jogos Regionais, Jogos Escolares, Jogos da Juventude, Copa São Paulo e Jogos Abertos do Interior, Liga Nacional, Taça Brasil Adulto, Liga Regionais, além das competições organizadas pela FPFS. Fora do país, representou o Estado de São Paulo na Europa, Itália, em jogos de futsal para pessoas com deficiências físicas.

Felipe escalado para apitar partida na cidade de Pato Branco, no Paraná, pelo jogo de ida da final da LNF 2018 (Foto: arquivo pessoal)

Sobre o feito alcançando, Felipe falou o sonho que se tornou realidade ao chegar ao quadro da FIFA. “Acredito que todos devem ter este estímulo para si, de chegar ao topo máximo da arbitragem Mundial, esse foi o principal combustível que me deu força e coragem para percorrer os 22 anos dentro da arbitragem,  e poder sim alcançar esta meta extremamente difícil, haja vista que no Brasil são apenas quatro vagas para árbitros e quatro vagas para árbitras, se tornando assim uma jornada bem desafiadora a ser alcançada”, disse.

Focado em seus objetivos, o árbitro tem uma preparação regrada, que vai da prática esportiva à alimentação e mental. “Faço atividade física cinco vezes na semana para poder suportar o desgaste físico durante os jogos/temporada de viagens, cursos, palestras, Congressos, além disso, a realização dos testes físicos que são exigidos pela entidades que organizam o futsal. Preparação nutricional, para manter um equilíbrio entre a parte física e a parte alimentar e poder estar sempre disposto para as jornadas do dia a dia. Preparação psicológica para poder lidar com as varias situações adversas dentro e foras das quadras, sabemos que no Brasil a exigência é muito grande por todos os envolvidos,  sabemos que o futsal é uma paixão nacional e com isso cobranças são maiores a cada dia.”

Quando se desliga do ambiante das quadra, Felipe diz que prefere ficar em sua residência, optando por descansar. “Nos raros momentos de folga e lazer durante a temporada, minha opção é ficar em casa e descansar, esvaziando a mente e me preparando para os próximos desafios que estão por vir”, conclui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *